Amor(es) Verdadeiro(s)


Título:
 Amor(es) Verdadeiro(s) (One True Loves)• Autor: Taylor Jenkins Reid • Editora: Paralela • Tradução: Alexandre Boide • Compre: Amazon

Estava sem dúvidas em minhas expectativas ler um novo livro da Taylor, eu me apaixonei pela forma como ela escreve no último livro da autora que eu li, e não vou negar que fiquei feliz em poder ler um novo livro da autora tão cedo, pensei que teria que esperar um pouco mais.

Devo dizer que não me surpreendi em encontrar uma narrativa tão bem escrita e fluida nessa história, ainda que só tenho lido um livro da autora antes deste, ficou evidente para mim que todas as obras dela seriam muito bem trabalhadas, ainda que o enredo de certa forma se clichê como o presente nesse livro.

Eu me apaixonei pelo personagens, todos eles são interessantes e me cativaram muito, principalmente porque a primeira parte do livro se passa durante a adolescência da protagonista e assim criamos conexão com eles facilmente. Emma me encantou por que ela é o exemplo de como as nossas ideias e desejos podem mudar com o passar do tempo, ela é uma mulher forte, que mesmo tendo perdido seu grande amor, não desistiu de viver. Jesse me surpreendeu, ele tinha tudo para ser um esnobe, mas na verdade ele era divertido, companheiro. Não vou mentir que sempre gostei dele, sempre o achei fofo, atencioso e compassivo, é basicamente impossível não gostar dele.

Foi angustiante ler esse livro porque eu criei uma empatia muito forte com a protagonista, o sofrimento que ela passa com a perda de Jesse é muito palpável e forte. Em contrapartida nós vemos ela florescer novamente e se reencontrar numa nova vida e quando ela se apaixona novamente é como voltar a respirar novamente. Quando o Jesse retorna eu fiquei sem chão, porque há um choque com as possibilidades e pessoalmente eu não fazia a menor ideia de com quem eu preferia que ela ficasse. Mas talvez a questão não seja com quem ela deve ficar, mas, quem ela realmente é.

Eu adorei esse livro, como eu disse ele tem um tema simples, mas, nem por isso deixa de ser uma excelente leitura, adorei a forma como a autora expôs o amor, como ele se dá, como evolui e de certa forma como ele nunca morre de fato, apenas muda. Não me surpreendendo, mas, apenas confirmando minhas expectativas, Taylor me entrega mais uma história envolvente, com personagens cativantes e impossível de não criar empatia.
Emma Blair casou com seu namorado do colegial, Jesse, quando tinha vinte anos. Juntos, eles construíram uma vida diferente das expectativas de seus pais e das pessoas de sua cidade natal, Massachusetts. Sem perder nenhuma oportunidade de viver novas aventuras, eles viajam o mundo todo, curtindo a vida ao máximo.
Mas, em vez do tradicional "e viveram felizes para sempre", uma tragédia separa os dois, no dia do seu aniversário de um ano de casamento. O helicóptero com o qual Jesse sobrevoava o Pacífico desaparece e, simples assim, o amor da vida de Emma se vai para sempre.
Emma volta para sua cidade natal em uma tentativa de reconstruir a vida e, depois de anos de luto, reencontra um velho amigo, Sam, que lhe mostra ser, sim, possível se apaixonar novamente. E quando os dois ficam noivos? Emma sente que a vida lhe deu uma segunda chance de ser feliz.
Pelo menos é o que parece — até que Jesse é encontrado. Ele está vivo e tentou voltar para casa, para Emma, todos esses anos que passou desaparecido. Agora, com um marido e um noivo, Emma precisa descobrir quem ela é e o que quer, enquanto tenta proteger todos que ama
Emma sabe que precisa escutar seu coração, ela só não tem certeza se sabe o que ele está querendo dizer.

0 Comentários