Quinze Dias


Título: Quinze Dias • Autor: Vitor Martins • Editora: Globo Alt • Compre: Amazon

Eu fiz o caminho inverso com os livros do Vitor e acabei lendo o segundo livro dele primeiro, livro esse que amei e me fez chorar, então fiquei seriamente com medo de ler o primeiro livro dele, medo de criar uma expectativa muito grande tendo em vista o quanto eu amei o segundo livro dele, mas, Vitor não decepciona e seu primeiro livro é simplesmente encantador e para mim, tão poderoso ou mais que Um Milhão de Finais Felizes.

Esse livro grita representatividade tão alto que é basicamente impossível você não acabar se identificando com ele, e não tem como não amar um livro assim não é mesmo? A escrita do Vitor é bem gostosa e envolvente, ele consegue abordar de forma muito real e delicada, nas questões do protagonistas, assim como, dos personagens secundários e nossa como eu amei isso, não suporto livro em que personagens secundários aparecem e somem do nada e ficam sem nenhum tipo de desenvolvimento.

Nosso protagonista leva a vida ao extremo devido ao bullying sofrido da escola por ele ser gordo e não que isso seja um problema para ele, mas, ele também é gay, e mesmo com uma mãe presente e amorosa os problemas ainda existem, quando Caio, seu vizinho, chega em sua casa para ficar por quinze dias, as inseguranças de Felipe correm e gritam desesperadas dentro de sua cabeça. Eu me identifiquei muito com o Felipe e algum dos outros personagens do livro que acumulam "motivos para preconceitos".

Algo que amei demais foi a atenção que o Vitor deu em mostrar que fazer terapia é importante para conseguirmos trabalhar nossas questões mal resolvidas e que o acompanhamento terapêutico aos poucos vai tornando nossa vida melhor. No fim esse primeiro livro do Vitor se mostrou uma belíssima leitura, que me causou um impacto e identificação muito maior que o seu segundo livro.

Felipe está esperando por esse momento desde que as aulas começaram: o início das férias de julho. Finalmente ele vai poder passar alguns dias longe da escola e dos colegas que o maltratam. Os planos envolvem se afundar nos episódios atrasados de suas séries favoritas, colocar a leitura em dia e aprender com tutoriais no YouTube coisas novas que ele nunca vai colocar em prática.
Mas as coisas fogem um pouco do controle quando a mãe de Felipe informa que concordou em hospedar Caio, o vizinho do 57, por longos quinze dias, enquanto os pais dele estão viajando. Felipe entra em desespero porque a) Caio foi sua primeira paixãozinha na infância (e existe uma grande possibilidade dessa paixão não ter passado até hoje) e b) Felipe coleciona uma lista infinita de inseguranças e não tem a menor ideia de como interagir com o vizinho.
Os dias que prometiam paz, tranquilidade e maratonas épicas de Netflix acabam trazendo um turbilhão de sentimentos, que obrigarão Felipe a mergulhar em todas as questões mal resolvidas que ele tem consigo mesmo.

16 Comentários

  1. Olá...
    Adorei a sua resenha!
    Esse livro está na minha lista de desejados e estou simplesmente loooooouca pra ler! Seus comentários a respeito me fizeram desejar a leitura ainda mais...
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que ele saio logo da lista de desejados para a de leituras!! Ele é maravilhoso!

      Excluir
  2. Oi Alisson.

    Eu já algumas opiniões sobre este livro e acabei adicionando na lista de desejado. Lendo sua resenha me fez desejado ainda mais este livro. Espero gostar dele tanto quanto você. Obrigada pela dica.

    Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que ele já estava em sua lista de desejados, espero que consiga obtê-lo e o ler logo!

      Excluir
  3. Olá, tudo bem? Sempre vejo elogios rasgados ao autor, justamente por ter uma grande representatividade em seus livros, e que acaba encantando todos os leitores. Ainda não tive oportunidade de ler nenhuma das suas obras, mas quero tentar. Adorei a sua resenha e o quanto você curtiu!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim o Vitor é um fofo e muito acessível!! Espero que consiga conferir alguma das obras do autor.

      Excluir
  4. Oi Alisson!
    Adorei a capa do livro, mas ainda não conhecia, através da sua resenha percebi o quanto esse enredo me tocou, por ser sincero e problemático, parabéns pela resenha estou curiosa em saber mais da trama e obrigado pela dica, abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim a capa é real,ente muito fofa mesmo!! De nada!! Espero que se interesse pelaa leitura.

      Excluir
  5. Alisson vc sempre arrasando nas dicas e nos textos. Parabéns viu!!
    Já tinha visto esse livro em algum momento, mas nunca tinha prestado atenção.
    Suas impressões foram ótimas para eu conhecer um pouco do título.
    Valeu por mais um dica de leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai obrigado Aline!! Também espero que acabe por ler o livro e que ele te conquiste!!

      Excluir
  6. Já li esse livro do Vitor e sou apaixonada por ele. Acho que ele traz a reflexão sobre temas tão importantes né? E concordo com você, o apoio a realização de terapia é demais!
    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que já leu e comprovou como as reflexões que livro traz são importantes!! Terapia é tudo de bom!!

      Excluir
  7. Amo as suas resenhas e mesmo quando são sérias consigo sentir seu bom humor, não sei porque, mas isso acontece. Tenho este livro e está na minha lista de próximas leituras. Gostei de saber que o Vitor dá uma super dica sobre a importância da terapia para resolver algumas questões mais difíceis de resolver, entender ou enfrentar de forma solitária.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Tânia, fico feliz em saber que se sente assim ao ler minhas resenhas!! Ahh que bom espero que goste da leitura então, verdade fazer terapia ajuda muito a melhorar a forma como lidamos com as coisas!!

      Excluir
  8. Essa foi minha primeira experiência com a escrita do Vitor, oh meu deus que livro mais fofo e apaixonante, é impossível não se sentir a melhor amiga dos personagens e não amar o virar de cada página!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa também achei o livro muito fofo e sem dúvidas me apaixonei pela leitura, fiquei envolvido exatamente dessa forma como se fosse melhor amigo dos personagens!!

      Excluir