Robô Selvagem


Título: Robô Selvagem (The Wild Robot) • Série: The Wild Robot #1 • Autor: Peter Brown • Editora: Intrínseca • Tradução: Marina Vargas • Compre: Amazon

Esse é um livro infanto-juvenil e sinceramente não fazia a menor ideia disso, só depois que fui pesquisar mais sobre ele foi que descobri isso, descobri inclusive que o livro fazer parte de uma duologia e que o segundo livro (claramente) ainda não foi lançado aqui no Brasil. Comprei ele despretensiosamente pela sinopse interessante e engraçada, uma robô que tem que se adaptar a natureza, tendo em vista que naquele espaço ela é o ser estranho e fora do comum.

Ao realizar a leitura foi perceptível como a escrita como Peter é fluida, gostosa e delicada em todos os aspectos, é possível perceber o cuidado que o autor teve ao construir a história, a leitura é tão prazerosa que você não se cansa e nem percebe o quanto do livro já leu, ainda mais quando combinamos a leituras com as ilustrações maravilhosas presentes no livro, ilustrações essas que também foram feitas pelo autor.

Roz é uma robô, ela foi programada para sobreviver, e é exatamente isso o que a faz, porém, ela vai além da busca pela sobrevivência ela quer conviver com os seres da ilha, e é isso o que a faz ser uma personagem tão maravilhosa, mesmo "não tendo vida" já que a mesma é uma robô e está apenas respondendo a seus "programas" ela evolui, aprende e se adapta. O texto é de uma beleza encantadora, a forma como o mesmo trás reflexões importantes como a importância ter empatia pelo próximo, não criar um pré-conceitos sobre o que você não sabe ou não conhece, assim como essas, várias outras reflexões foram inseridas no texto e é impossível não se apaixonar por ele.

Eu amei demais esse livro, terminei a leitura dele no ônibus enquanto voltava pra casa do trabalho e mesmo estando em público não consegui segurar as lágrimas. Ressalto a delicadeza do mesmo, para mim a maior reflexão que mais tiro dele é a empatia, com ela é possível ir muito longe.

Roz, uma robô que, ao abrir os olhos pela primeira vez, se vê sozinha numa ilha.
Ela não tem a menor ideia de como foi parar ali, mas foi programada para sobreviver. Depois de suportar uma tempestade intensa e escapar de ursos furiosos, ela se dá conta de que sua única esperança é se adaptar ao ambiente, e vai ter que aprender isso com os nada simpáticos animais que habitam a ilha.
Tudo parece melhorar quando Roz consegue, aos poucos, se aproximar dos bichos e criar um laço inquebrável com um filhote de ganso abandonado. Mas sua natureza é diferente, e o misterioso passado da robô, que a levou àquele ambiente selvagem, está prestes a retornar para assombrá-la.

16 Comentários

  1. Não conhecia esse livro mas achei bem interessante e acredito que eu iria gostar se lesse. Vou anotar na lista infinita de livros para ler kkkk. E mais uma vez seu texto curto e objetivo me agradou muito, parabéns!!! E ótimas futuras leituras!!!
    Feliz natal e um 2020 cheio de conquistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não conhecia não viu? As vezes me pergunto o que acontece se é falta de divulgação ou se somos nós que não prestamos atenção. Obrigado!!

      Excluir
  2. Oi Alisson!
    Não conhecia esse livro, me chamou a atenção foi fato de ler sua resenha e achar ela tão objetiva e positiva que queria ler mais sobre sua opinião em relação ao livro kkk. Parabéns pela resenha, foi bem direcionada, anotei a dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não conhecia viu? Obrigado, espero que consiga ler.

      Excluir
  3. Olá..
    Adorei a sua resenha!
    Ainda não conhecia a obra em questão, mas pelos seus comentários pude perceber que com certeza é um livro que me agradaria. A premissa é bem legal e, é claro, já anotei a sua dica!
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!! Eu também não conhecia ainda que já conhecesse o autor!! Espero que leia em algum momento.

      Excluir
  4. Olá,
    Que achado esse livro! Eu gostei da ideia de um robo tentar se virar na natureza e eu super leio livros infantos juvenis hehehe! Ótima dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale, foi muita sorte mesmo!! Ai adoro livros infantis viu? não vou mentir!!

      Excluir
  5. Olá, tudo bem? Nossa, já passei diversas vezes por esse livro, e nunca imaginei que seria infanto-juvenil e duologia haha Gostei do que você trouxe como impressões da obra, e tenho a percepção que daria uma chance facilmente a ele. Adorei!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? A primeira vez que passei por ele eu comprei estava tão barato mesmo, que bom, espero que de mesmo uma chance a ele.

      Excluir
  6. Oi Alisson.

    Não conhecia este livro e pela sua resenha eu fiquei curiosa para lê -lo. Espero ter oportunidade, pois tenho certeza que será uma leitura agradável. Parabéns pela resenha e obrigada pela dica.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que essa oportunidade chegue logo pois vale muito a pena ler esse livro!! Obrigado ;*

      Excluir
  7. Gente, que resenha sensível! É a primeira vez que leio sobre esse livro e nossa, como adorei conhecer por sua opinião. Só pelo o que você descreveu, que ele te fez chorar, acredito que é um livro maravilhoso mesmo. Acho que nunca vi uma premissa parecida como essa. Já adicionei na minha listinha!

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é realmente muito tocante e com uma premissa muito boa mesmo, espero que consiga ler logo!!

      Excluir
  8. Não conhecia esse livro, mas estou apaixonada por ele só de ler a sua resenha. Já tô incluindo ele na minha lista de futuras leituras!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinceramente não tem como não se apaixonar por ele viu? Espero que leia e goste dele.

      Excluir