A Tumba do Tirano


Título: A Tumba do Tirano (The Tyrant's Tomb) • Série: The Trials of Apollo #4 • Autor: Rick Riordan • Editora: Intrínseca • Tradução: Regiane Winarsk • Compre: Amazon

E aqui estamos nós no quarto livro de As Provações de Apolo, eu estava com certo de medo de ler esse livro e ao mesmo tempo muito ansioso para saber o que iria acontecer depois de todo o ocorrido em O Labirinto de Fogo, fiquei tão despedaçado com o livro anterior que comecei esse livro aceitando que coisas muito piores poderiam acontecer.

Rick mais uma vez entrega um livro muito bom, com sua escrita sempre pontual entra mistura de mitologia e cultura pop, além claro da forma como a história é fluida e envolvente a ponto da gente nem reparar o tempo passando. Nesse livro mal temos tempo para descanso, os personagens estão sempre em movimento e sempre numa nova missão.

Em todos os livros da série nos é mostrado o quão péssimo Apolo era em toda a sua vida como deidade, mas, acho que foi nesse livro que o impacto de suas atitudes de fato chegaram a ele, fazendo ele se conscientizar totalmente de todas as coisas péssimas que ele já fez e claro buscar ser melhor do que ele foi, essa para mim é a melhor parte do livro para mim, o crescimento e mudança de Apolo. Meg transmite estar exatamente igual, mas, sem dúvidas ela consegue ser mais consciente e sabia do que Apolo em muitos momentos, ainda assim ela não perde a oportunidade de se divertir e nem foge de uma boa briga —mesmo quando deveria—.

Eu adorei esse livro, sem dúvidas ele foi um ótimo inicio para a batalha final que está batendo a porta e que claro virá com um desafio ainda maior, mas, mesmo tendo gostado muito do livro acho que algumas resoluções foram fáceis demais ou faltou alguma explicação mais "direta" vamos dizer assim , acho que fiquei tão afetado com as dificuldades do livro anterior que esperar muito mais destruição e dor. Agora só me resta esperar ansiosamente pelo quinto e último livro da série, estou tão ansioso que estou tentado a ler em inglês para não ter que esperar a tradução.

Os tempos estão difíceis para ex-deidades que quase destruíram a humanidade, foram expulsas do Olimpo, perderam os poderes divinos e, de quebra, conquistaram a antipatia de imperadores sanguinários. Apolo, o deus mais glorioso e belo que já existiu, agora é Lester Papadopoulos, um adolescente desajeitado de 16 anos que, para reconquistar seu lugar, precisa libertar cinco oráculos que estão na mais completa escuridão.
Não é de hoje que Apolo tem passado por poucas e boas em sua temporada terrena. Nos três livros já publicados da série As provações de Apolo, vimos o ex-deus enfrentar terríveis inimigos: um psicopata piromaníaco, um crush das antigas com sede de vingança e até um dos imperadores mais temidos da Antiguidade. Como se isso já não fosse o bastante, ele só pôde contar com sua inteligência e sagacidade humanas (bem reduzidas, como é de se esperar), já que seus poderes foram extintos por tempo indeterminado. A sorte é que nessa jornada ele teve a ajuda de amigos valiosos, como Percy Jackson, Leo Valdez e Meg McCaffrey.
Em A tumba do tirano, sua mais nova aventura, Apolo precisa correr até o Acampamento Júpiter, lar dos semideuses romanos, para ajudá-los a se defenderem da fúria do Triunvirato de imperadores, que fará de tudo para destruí-los. É hora de unir forças com Hazel, Reyna, Frank, Tyson, Ella e muitos outros nessa batalha que promete ser a mais difícil e dramática de suas vidas. Infelizmente, a chance de eles saírem vivos reside na tumba de um dos tiranos romanos mais odiados e ardilosos da história, conhecido pela soberba e pela crueldade. Se alguém achou que seria fácil voltar ao Olimpo, achou errado, é claro.

0 Comentários